Meus Livros


Em meu primeiro romance, eu apresento dois melhores amigos que estão prestes a descobrir que o amor está onde menos se espera.

Camila e Diego são melhores amigos desde que eram pequenos. Agora, depois de concluída a faculdade, eles decidem viajar pela Europa, fazendo o mochilão que tanto planejaram.

O que não planejaram eram as confusões que entrariam, nem com uma certa mudança pelo caminho que começaria a confundi-los. Muito menos com alguns fantasmas do passado que continuaram a atormentá-los.

E agora? Como fariam para terminar a viagem mantendo seus corações protegidos e, principalmente, sem machucar seu melhor amigo?

Uma história sobre amizade, amor, descoberta e com muitas reviravoltas.

Conta também com uma versão em inglês:

Você também pode adquirir a versão em inglês de Amor Ao Redor do Mundo, Love Around the World nas versões física e digital através da Amazon.


Na primeira antologia que eu organizei, apresento 20 contos de autores nacionais talentosíssimos que vão fazer você viajar sem tirar os pés do chão.

“Que não tenhamos pressa, mas que não percamos tempo.” – José Saramago.

O que aconteceria se você acordasse e percebesse que seu celular não tem sinal e que seu guarda-roupas contém majoritariamente vestidos longos, espartilhos e muitas peças feitas com renda?

Ou então, você passasse por uma porta que te levasse diretamente ao ano de 2154, onde seus netos ensinam os filhos sobre uma época longínqua, onde as pessoas do ano de 2020 achavam que você falar com um objeto e ele responder através de inteligência artificial fosse o ápice da tecnologia?

Alternando Entre Mundos é um exercício de criatividade que brinca com a ideia de adaptação em um universo completamente diferente do que nós vivemos hoje. A antologia é feita por escritores e escritoras independentes, que cansaram de esperar e agora querem que seus sonhos se tornem realidade.

Organizada por Gabriela Resende e Giovanna Lima.


Em minha segunda antologia, eu e mais 10 autores nacionais tratamos as dificuldades de um triângulo amoroso

Dizem que se você sente que ama duas pessoas, que escolha a segunda porque se realmente amasse a primeira, não haveria uma segunda opção.
Mas nem sempre essa é uma decisão tão fácil de se tomar assim.

Às vezes, temos certeza de que é aquilo que queremos. De repente, alguém vem e vira nosso mundo de cabeça para baixo e precisamos ter responsabilidade afetiva para não prejudicarmos ninguém, nem a nós mesmos.

Três é Demais é uma antologia sobre essas difíceis decisões. Ela fala como devemos ter em mente a melhor escolha para nós mesmos.
A antologia é feita por escritores e escritoras independentes que cansaram de esperar e agora querem que seus sonhos se tornem realidade.


Em meu segundo romance, eu conto a história de uma menina que acaba de chegar em uma cidade do interior e um menino que precisa pagar uma aposta de uma forma não convencional.

Um garoto forçado a fazer algo que não quer para proteger seu irmão mais velho.
Uma garota forçada a morar em um lugar estranho devido a um acidente de carro.
Uma cidade pequena com habitantes com uma mentalidade ainda menor.
Uma aposta.

Luna se mudou há poucas semanas para Violetta da Manhã, uma cidade no interior de São Paulo. Ela está desconfortável com essa mudança e isso se deve há muitos fatores: o primeiro é que ela não se mudou de livre e espontânea vontade, mas devido a um acidente de carro que matou sua mãe e deixou várias cicatrizes em suas mãos.

A segunda é que ela está sendo obrigada a morar na casa do pai – que tem uma esposa que não vai muito com a cara dela e um irmão que é apenas dois meses mais velho.

Nada vai muito bem, mas se ela mentalizar seu apartamento na capital, ela consegue fazer o tempo passar mais rápido porque ela vai fazer 18 em apenas dois meses e será livre para voltar para casa. Além disso, desenhar a ajuda a tirar a mente do tempo, tanto as paisagens que ela tanto sente falta da capital quanto um moreno sem rosto que habita seus sonhos há alguns anos.

Guilherme sente tantas saudades do irmão mais velho que ele nem consegue mensurar. Mas tudo fica bem mais fácil de lidar quando Matt liga e diz que o quarto que preparou para ele está quase pronto: assim que se formar na escola, ele vai poder ir morar com ele em São Paulo. Que sonho! Ir morar na capital e viver livre de gente preconceituosa – além de, claro, poder ficar mais tempo com seu irmão.

Mas as coisas mudam de figura quando Dan vem cobrar uma aposta há muito esquecida e ela envolve a irmã mais nova de Nate, que acabou de se mudar.

De início, ele recusa e diz que jamais faria nada de mal para a menina de cabelos azuis que chegou na cidade há pouco tempo, mas uma ameaça à Matt o faz repensar e concordar. No final das contas, Luna não era nada para ele, certo?

Certo?

Até onde você iria para proteger alguém que você ama?


No volume I da Antologia de Natal, apresento contos de fantasia e esperança, que realça toda a magia do Natal.

Casas enfeitadas, músicas alegres, comida farta e atos de solidariedade são elementos essenciais para se preparar para o Natal.
E por que não uma coleção com dez contos para deixar o espírito natalino aflorado a ponto de você ver o Papai Noel entrando pela porta da sua casa?

É tempo de celebrar a magia do Natal, o encanto do final de ano e a renovação de um novo ano que está por vir!


No segundo volume da antologia de Natal, mostramos que nem sempre o Natal é tão mágico quanto querem que acreditemos.

Para muitos, tudo no Natal são luzes e brilho e vários acreditam que o Papai Noel vem trazer paz, alegria e muitas coisas boas.
Mas enquanto a figura carismática do velhinho de cabelos e barbas brancas entrega presentes para as crianças no Natal, premiando-as pelo bom comportamento ao longo do ano, um espírito maligno chega para punir aquelas que não se comportaram.
Ele pode ser literal, na forma de um espírito que vem te aterrorizar ou pode ser na forma de todos os fantasmas que te assombram.
Afinal, quem falou que o Natal é uma época boa?

São oito contos que vão te deixar com os cabelos em pé e mostrar que nem sempre tudo é festa e alegria.


No spin-off da antologia de Natal, mostramos o quanto o amor é importante nessa data tão especial.

Querido Papai Noel,

Eu não quero muita coisa de Natal, sabe? Tem só uma coisa que eu preciso.
Não ligo para nenhum dos presentes que estão embaixo da árvore de Natal.
Na verdade, quero aquela pessoa só para mim, mais do que algum dia eu poderia falar.
Então, eu te peço: faça meu desejo realidade, porque tudo o que eu quero de Natal é aquela pessoa.

Vem comigo conhecer dez histórias de amor que aconteceram no dia de Natal e deixe a magia dessa época tão encantada confortar seu coração!


Na primeira antologia de 2022, eu e mais 12 autores escrevemos contos sobre os signos do zodíaco.

Há mais de mil anos antes de Cristo, os babilônios analisaram as estrelas e perceberam que elas poderiam ser divididas em doze casas de acordo com a rotação da Terra, com trinta graus cada. Por causa dessa divisão exata, eles começaram a fazer previsões de acordo com a longitude de cada planeta.

E assim, nasceu o zodíaco da forma como nós conhecemos hoje: Áries, Touro, Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Libra, Escorpião, Sagitário, Capricórnio, Aquário e Peixes.

Nessa antologia, escritores de cada signo se reuniram para contar, cada um do seu jeitinho próprio, como cada signo se comporta.

E até mesmo, quem sabe, dar lugar de fala para quem jamais imaginou estar entre os Doze Grandes.


Art. 121 é uma antologia de romances policiais – está preparado para desvendar esses crimes?

O artigo 121 do Código Penal se refere à todos os homicídios – tema presente em todos os contos dessa antologia policial maravilhosa.

Aqui vocês vão encontrar um novato em uma cidade pequena tentando entender um caso antigo, uma investigadora da Interpol que foi transferida de Londres para Ohio para lidar com um assassino que deixa um girassol de marca registrada, vão ajudar a investigar o assassinato da esposa de um senador, vão conhecer um assassino de aluguel, descobrir uma loucura genética e investigar um homicídio em um dos maiores hotéis de Paris.

Tem coragem de solucionar esses casos?